Versículos BíblicosEvangelho Dominical
 
 
 
 
 

17. O Espírito nos capacita

Ler do Início
12.06.2015 | 4 minutos de leitura
Fique Firme
Saiba mais
17. O Espírito nos capacita

Na caminhada de discípulo, muitos desafios nos esperam, a começar pelo despojamento de nós mesmos, a cruz de cada dia que precisa ser abraçada e o seguimento fiel atrás do Mestre de Nazaré. Desafios tão grandes não podem ser encarados com nossa própria força, nem sempre tão forte assim. Quantas vezes nos sentimos pequenos e enfraquecidos, sem energia suficiente para manter esses compromissos? Como conviver com nossa fragilidade que nos empurra para os abismos mais profundos de nós mesmos quando a fé cristã nos convida a livremente alçar voos pela imensidão do mundo? Como dar conta de viver o evangelho de Jesus, tão pleno de vida mas tão exigente? Conscientes da radicalidade do evangelho, mais parecemos o pequeno Davi diante de Golias, o gigante. Vai ser preciso uma pedrada certa para nocautear o adversário. Nossa vitalidade nada representa: ela mais se assemelha a um gravetinho, facilmente quebrável por qualquer chuvinha, em vez de árvore frondosa, que resiste às tempestades que investem contra nosso discipulado.


Então, o que fazer? Nada, a não ser confiar inteiramente no Deus que nos chamou, pois ele é fiel e vai continuar a boa obra que começou (cf. Fl 1,6). No caminho de Jesus, não estamos sozinhos ou desamparados. Não contamos somente com nosso ânimo, nossa determinação, nossa boa vontade... O Deus fiel e bom, que nos chamou e nos seduziu para seguir seu Filho Jesus, não nos deixa desamparados: ele nos dá seu Espírito Santo.


O Espírito Santo é antiga promessa de Deus. Rápido passeio pelas Escrituras e veremos que, desde o Antigo Testamento, esse mesmo Espírito age no povo de Deus, capacitando-o para o seguimento do Deus vivo. Sempre movido por esse Espírito, os líderes governam o povo e ambos superam suas fraquezas e se erguem de quedas constantes. Vale conferir promessa animadora da ação do Espírito que se encontra em Ez 36,27: “Porei em vós meu Espírito e farei com que andeis segundo minhas leis e cuideis de observar meus preceitos”.


Jesus, no Evangelho de João, insiste que, depois de sua partida, seu Espírito ficaria conosco. “O Espírito Santo que o Pai enviará em meu nome vos ensinará tudo...” (Jo 14,26). Ou ainda: “Quando ele vier vos guiará na verdade” (Jo 16,13). E Lucas, em Atos dos apóstolos, na ascensão de Jesus, coloca na boca do Mestre a garantia da força do Espírito para os seus seguidores: “Recebereis o poder do Espírito Santo, que virá sobre vós, para serdes minhas testemunhas” (At 1,8). E, de fato, Lucas narra a descida do Espírito Santo sobre os que abraçam o Caminho, não só sobre os judeus, mas sobre todo o povo, inclusive os gentios (cf. At 2,1-4; 8,14-16; 10,44-48; 19,1-7). Se há uma garantia na qual os seguidores de Jesus podem se agarrar é: não estamos sós! O Espírito de Deus habita em nós; ele nos fortalece e capacita para a missão.


Se é assim, sigamos com coragem nosso caminho de discípulo. Nenhum desafio que a vida nos apresenta supera a força do Espírito. Em Deus, somos fortes; capazes de enfrentar a vida, vencer batalhas. Venham problemas, venham dores, não estamos sós: o Espírito de Deus está em nós. Ele nos faz novas criaturas; vida nova cresce em nós por meio de sua ação. E aí, ainda que as pelejas continuem – pois pelejas fazem mesmo parte da vida –, sentimo-nos amados e protegidos pela presença viva de Jesus, pois seu Espírito mantém nossa comunhão com ele. Essa comunhão é a força do discípulo. E, quando no sentimos na mais plena fraqueza, ainda assim sentimo-nos renovados. Somos capazes de experimentar o que vivenciou o apóstolo Paulo: “Quando sou fraco, aí é que sou forte!”. É a ação revigorante e restauradora do Espírito!


Para quem quer ser discípulo de Jesus, aí vai um conselho: ponha em Deus a sua confiança, a sua fé, a sua vida. Abra seu coração e acolha a ação do Espírito Santo. Você verá que não vão faltar forças para viver os desafios da vida. Ainda que seja arte nada fácil viver bem, o Espírito de Deus vai te dar luz e ânimo. Coragem!


Pois bem! E a catequese; o que ela tem com isso? Ah! É tarefa fundamental da catequese ajudar os catequizandos a conhecer o Espírito Santo e a se abrir para sua ação vivificadora. Uma boa catequese pode despertar a turma para essa vida nova que só o Espírito pode gerar em nós.







Saiba mais anterior:    16. Seguir o Ressuscitado

Próximo saiba mais:    18. O Espírito esse desconhecido
PUBLICIDADE
  •  
  •  
  •  
  •