Versículos BíblicosEvangelho Dominical
 
 
 
 
 

183. Oração

Ler do Início
09.11.2020 | 1 minutos de leitura
Flávio Souza
Poesia
183. Oração
Marcaste-me com sede de infinitos,
Mas sabiamente
deste-me pequenos bocados de alegria
Entranhados com lutos e lutas.
Deste-me clareza transparente
De me dar conta de tudo quanto foi bom,
Mas pago o preço
de só conseguir tal façanha
Quando o que foi bom já é passado.
Nutriste-me de perspicácia apurada
Para antever cenários futuros
Mas retiraste-me a força da persuasão,
Abafada pela minha timidez.
E no presente, oferece-me tão belas coisas,
Mas me encontras a decifrar esses lapsos
Do passado e do futuro.
Humilde, peço-te
Poupe-me dessa tentação
E conceda-me a graça de ser inteiro
No exato momento que vivo.
Que havendo erros, haja também compaixão
Que havendo acertos, haja celebração.
E que eu não solte de tua mão, Senhor,
Para não cair em abismos.
Que havendo sonhos, sejam realizados
Que havendo decepções, aprendizados.
E que eu não solte da mão de quem me ama
Para não cair em vazios.
Amém.